sábado, 31 de janeiro de 2009

sem sol, sem lua

O tempo passa não posso mais te ter
Nas minhas lembraças não consigo te esquecer
É triste sim, você longe de mim, que pena que é assim
Me faz sofrer, eu vou me acostumar a ficar sem você

Os dias sem o sol, as noites sem as estrelas
Minha vida virou um mar, um mar só de tristezas
E assim eu vou vivendo cada dia um tormento
A flor vai desabroxar, no jardim vou cultivar

O amor que é assim uma história sem fim,
A esperança está no fundo do teu olhar,
E Agora vo tentar sorrir, se precisar estarei aqui
Eu vivo a sonhar a te amar

O tempo passa não posso mais te ter
Nas minhas lembraças não consigo te esquecer
É triste sim, você longe de mim, que pena que é assim
Me faz sofrer, eu vou me acostumar a ficar sem você
Os dias sem o sol, a noite sem as estrelas
Minha vida virou um mar, um mar só de tristezas

E assim eu vo vivendo cada dia um tormento
A flor vai desabroxar, no jardim vou cultivar
O amor que é assim uma história sem fim,
A esperança está no fundo do teu olhar,
E Agora vou tentar sorrir, se precisar estarei aqui
Eu vivo a sonhar a te amar.

E assim eu vo vivendo cada dia um tormento
A flor vai desabroxar, no jardim vou cultivar.
O amor que é assim uma história sem fim,
A esperança está no fundo do teu olhar,
E Agora vou tentar sorrir, se precisar estarei aqui
Eu vivo a sonhar.

O amor que é assim uma história sem fim,
A esperança está no fundo do teu olhar,
E Agora vou tentar sorrir, se precisar estarei aqui
Eu vivo a sonhar a te amar, te amar.





só queria que constasse que eu realmente agi de forma impoulsiva, não kiz machucar, nem brigar e muito menos chegar ao ponto que chegamos..
pra/sem/pre

2 comentários:

Giovanna Brasil! disse...

só queria constar que agi de forma impulssiva, não queria machucar... pra sem/pre!


foi direcionado a quem ?

Nah disse...

eskeçe